Colagénio, o melhor aliado das tuas articulações

Provavelmente, já ouviu falar de colagénio. Mas sabe exatamente o que é colagénio e qual sua função? Existem muitos mitos sobre a proteína de colagénio. Neste artigo e para ajudá-lo, encontrará informações sobre esta importante proteína, de forma a não cair nas típicas falácias que circulam na internet.

O que é o colagénio?

O colagénio é uma proteína essencial no corpo humano, que faz parte de diferentes tecidos: proporciona flexibilidade, elasticidade e resistência à pressão. Esta proteína é muito abundante na pele, ossos e articulações (ligamentos, tendões e cartilagens). Também é encontrado na córnea e nas paredes dos vasos sanguíneos. O colagénio é uma proteína fundamental para o bom funcionamento do organismo e representa mais de 25% do conteúdo proteico total dos mamíferos. Portanto, é importante ter níveis ideais de colagénio no nosso organismo.

Tipos de colagénio

Existe muita desinformação sobre os tipos de colagénio, no corpo humano existem mais de 20 tipos dessa proteína. Por quantidade e importância, destacamos dois:

Colagénio tipo I

  • É o mais abundante no nosso corpo. Especialmente nos ossos e tendões, na pele e na córnea
  • Fornece flexibilidade e elasticidade aos tecidos

Colagénio tipo II

  • Encontrado principalmente na cartilagem
  • Confere resistência à pressão

De onde é obtido o colagénio?

A fonte natural de obtenção desta proteína encontra-se principalmente na pele e nas articulações (cartilagem) dos mamíferos (suínos, bovinos, galinhas, etc.) e nos peixes (pele e espinha). Existem alimentos muito ricos em colagénio, como os pés de porco. Descobriu-se que os peptídeos de colagénio bioativos são absorvidos em maior extensão pela ingestão de colagénio de origem suína do que de origem marinha*. Os hábitos alimentares atuais baseiam-se em dietas que costumam ser muito pobres em alimentos ricos em colagénio. Por isso, essa deficiência pode ser compensada com a ingestão de um suplemento alimentar à base de colagénio como o Epaplus. As dietas ricas em vitamina C contribuem para a formação normal de colagénio para a manutenção dos ossos, cartilagem e pele.

Por que não há colagénio nas plantas?

O colagénio vegetal não existe devido à incompatibilidade funcional dessa proteína com os vegetais, que carecem de mobilidade.

Por que razão o colagénio precisa ser hidrolisado para facilitar sua absorção?

A absorção de proteínas é um dos elementos mais controversos nas informações que circulam sobre o colagénio. Essa proteína tão importante para o nosso corpo tem um enorme peso molecular. O nosso sistema digestivo possui enzimas (com uma “função de tesoura”) que decompõem o colagénio em aminoácidos. No entanto, por ser uma proteína tão grande, quando a ingerimos através da nossa dieta, por vezes, a parte que assimilamos é reduzida e incerta. O colagénio hidrolisado favorece a absorção intestinal dessa proteína, por se tratar de um colagénio “pré-digerido”. O colagénio passa por um processo prévio de desintegração usando enzimas para reduzir o tamanho dos peptídeos e facilitar sua absorção intestinal. O colagénio hidrolisado é melhor absorvido ao nível intestinal e melhor utilizado pelo corpo humano.

Que tipo de colagénio necessita: colagénio tipo I ou II

O colagénio tipo I e tipo II têm uma composição de aminoácidos muito semelhante. O que os diferencia é a forma como esses aminoácidos são anexados e estruturados. As diferentes estruturas são aquelas que conferem funções diferentes aos dois tipos de colagénio: colagénio tipo I (flexibilidade) e colagénio tipo II (resistência à pressão). Quando ingerimos colagénio hidrolisado, o intestino absorve os aminoácidos que irão viajar pelo sangue até atingir os diferentes tecidos. As células de cada tecido são aquelas que reconstroem os aminoácidos e fabricam o colagénio. Portanto, não importa se o colagénio é do tipo I ou II. O importante quando tomamos um suplemento alimentar à base de colagénio é garantir que a ingestão diária seja de 10 g de colagénio hidrolisado.

Quando é recomendado tomar colagénio hidrolisado?

A necessidade de tomar suplementos alimentares à base de colagénio e vitamina C pode variar dependendo da pessoa. É recomendado no caso de:
  1. Dietas pobres em colagénio
  2. Pessoas que desejam cuidar e manter a saúde articular
  3. Cuidado da pele.

A que horas é recomendado tomar colagénio?

A quantidade diária recomendada de colagénio é de 10 g. Por se tratar de uma ingestão de proteínas, recomenda-se ingeri-la durante pequeno-almoço. Idealmente com o estômago cheio, para facilitar a digestão.

O que são suplementos alimentares de colagénio?

Epaplus Arthicare é uma gama de suplementos alimentares à base de Colagénio, Ácido Hialurónico, Silício, Magnésio e Vitamina C para o cuidado e manutenção das articulações. Epaplus Arthicare incorpora uma fórmula exclusiva de colagénio hidrolisado da mais alta qualidade com ativos que contribuem para a sua síntese.
Epaplus Arthicare Manutenção: Contém vitamina C. A vitamina C contribui na formação de colagénio para a manutenção das articulações e da pele. É recomendado para o cuidado das articulações, para quem pratica exercício físico moderado ou para quem pretende cuidar a sua pele. -Epaplus Arthicare Ossos: Contém cálcio. O cálcio é necessário para a manutenção dos ossos. Além disso, o cálcio contribui para a redução da desmineralização óssea em mulheres com mais de 50 anos de idade, com uma ingestão diária de pelo menos 1200 mg de cálcio de todas as fontes. Está recomendado para mulheres na pré-menopausa, menopausa ou pós-menopausa ou para mulheres que necessitam um aporte extra de cálcio. -Epaplus Arthicare Intensive: Contém extrato de bambu (fonte de silício). O extrato de bambu ajuda a aliviar o desconforto articular. Está recomendado no caso de desconforto articular que pode surgir com o passar do tempo ou devido à atividade física frequente e intensa. Esperamos ter esclarecido todas as dúvidas sobre o colagénio e alguns de seus mitos. Se quiser saber mais sobre Epaplus Arthicare, convidamo-lo a visitar o nosso site. Conte-nos sobre sua experiência na criação de seu perfil Epaplus. Também pode fazê-lo no nosso Facebook e Instagram |             Articule-se!
* Referência: Ohara H, Matsumoto H, Ito K, Iwai K, Sato K. Comparison of quantity and structures of hydroxyproline-containing peptides in human blood after oral ingestion of gelatin hydrolysates from different sources. J Agric Food Chem. 2007 Feb 21;55(4):1532-5. Epub 2007 Jan 25